Carta a quem machuca

15:05:00 Eloísa Cardozo 0 Comments

Dia 3 - A partir da próxima frase que ouvir 
  
    "But you can do better than that" eu cantava a todo pulmão acompanhado a música em meus fones, nunca achei que aquela música faria tanto sentido para mim quanto naquele momento.
      - É você poderia fazer melhor que isso. - A música dizia, enquanto parei em frente ao espelho, coloquei a mão em meu rosto e mais uma vez comecei a chorar sem parar. Quando toda essa insegurança vai ir embora e me deixar ser feliz? Porque eu me sinto ameaçada e triste? 
       Eu sei por que, por que quando há lembranças boas de coisas que tiveram fim acompanhadas de saudade, podem machucar e trazer vontades de um replay que é melhor não acontecer, mas como saber se essas saudade é verdadeira ou apenas uma vontade de tacar tudo no fogo mais uma vez e fazer arder as feridas já cicatrizadas?
        Ao mesmo tempo, eu sei o quanto estou sendo hipócrita ao pensar assim, sinto saudades também e com um estalo de dedos tudo voltaria a ser como era antes de algumas pessoas me deixarem, mas sei que não vale a pena tentar de novo, é você pode fazer melhor que isso. Porque é tão difícil de ver as cicatrizes que você abriu em quem diz amar, sendo curada por outra pessoa? 
        Foi tão difícil no inicio, estávamos machucados e aprendemos a curar um ao outro, mas sempre restam danos, e sei que essa insegurança que me faz chorar ao olhar no espelho é causada por essa saudade que não quero ter dele, mas que já senti de alguém que assim como você também abandonou um coração. Então por favor não queira voltar agora que ele está bem e abrir novas feridas. 
       - Você pode fazer melhor que isso - Dizia a música pela última vez antes do acorde final.
        
     

0 comentários: