Resenha: Mulheres que não sabem chorar | Lilian Farias

10:46:00 Mentes da Madrugada 0 Comments



    Olá pessoal, tudo bem?
    Hoje, eu vim trazer uma resenha super, hiper especial, de um livro que eu já estava super louca para ler e amei muito quando consegui parceria com ele. O livro é "Mulheres que não sabem chorar" da escritora brasileira, Lilian Farias.
    O livro vai contar as duras histórias de Marisa, Olga e Ana, três mulheres que nada têm em comum, até que o acaso as coloca frente a frente e ensina para elas o poder da sororidade. Mulheres as quais a vida exigiu tanta força que já nem sabem mais como se chora. Mulheres reais com as quais podemos cruzar todos os dias.
    Marisa é uma mulher severa, que acabou de mandar seus filhos para os Estados Unidos, e que se percebe que está sozinha, depois de ter passado toda sua vida sem amor e implicando com a sua vizinha, Olga, uma mulher que tem problemas com álcool, e que após a morte de sua filha, também está sozinha, pois todos que ela amava a deixaram, por causa do seu vício. Mulheres, que sofrem com a solidão, causadas pelas suas escolhas e acima de tudo, sofrem por serem mulheres.
    Marisa e Olga se odeiam, até o dia em que Olga, ao voltar do bar, é abusada sexualmente e não há ninguém além de Marisa para salva-la, assim nasce uma amizade, e logo um amor, um amor que derruba uma série de pré- julgamentos, que uma guardava da outra. E nos faz pensar, sobre como somos criadas para nos tornarmos inimigas e criarmos uma série de julgamentos de outras mulheres sem ao menos no conhecer direito.
      No livro conhecemos também Ana, uma garota que sofre com uma série de traumas que foram causados pela violência que seu pai representava, quando estava perto, até que um dia Ana resolve se afastar de sua familia e assim como as outras, torna-se marcada pela solidão. Ana, acredita que viverá para sempre sozinha, mas o destino guarda grandes surpresas para ela e para o agora casal, Marisa e Olga, que até então não se conheciam, porém os acontecimentos com Olga, e um súbito desejo de vingança de Marisa, resgatarão dolorosas lembranças de Ana e assim esses trés caminhos, se cruzam, tornando assim, essas mulheres, ainda mais fortes, pois dessa vez não estão sozinhas.
      Um livro, que me deixou apaixonada, assim como Olga e Marisa, e me deu coragem. Um livro que joga na cara, todo o drama vivido por todas as mulheres todos os dias, causado pelo machismo, a insegurança, o medo e a intolerância. Um livro sobre preconceito e sobre a inveja. Um livro que disse tudo que eu queria falar. Um livro, sobre força, sororidade e feminismo. Um livro que partiu meu coração do inicio ao fim.
       Obrigada Lilian pela confiança, mas principalmente, obrigada por esse jardim que é seu livro, não vejo a hora de ler outros livros seus. Eu amei e me identifiquei muito, Esse livro me deixou marcas e tenho certeza que deixará em todos que o lerem, deixo aqui minha indicação e por favor, leiam. Vai doer? Vai, mas quando eu acabei, senti que havia me transformado. O livro é envolvente, desde a primeira página de introdução e eu acabei querendo presentear várias mulheres que também não sabem chorar, com ele.

0 comentários: