Estava jogada ao chão a menina

21:29:00 Eloísa Cardozo 0 Comments


Estava jogada ao chão a menina, 
que um tempo atrás brincava de boneca e sorria. 
Hoje já não sorri mais, a menina de cabelos escuros, loiros, ruivos e azuis. 
Do olho claro, escuro e colorido.
Da pele branca e negra. Olha só, uma negra.
Colorida, eu, você ou a Maria. 

Estava jogada ao chão a menina,
e sangrava, chorava e apagava 
A menina que hoje, foi violada
Apenas mais uma, mais uma para estática
Não mocinha, já não adianta chorar
Onze minutos se passaram e você foi a escolhida

Estava jogada ao chão a menina
E agora, outra já está jogada ao seu lado
Uma por vez, a cada onze minutos 
Todas somos violentadas, estupradas, violadas
O machismo está rindo de ti, de nós
Mas que azar foram trinta e três

Estava jogada ao chão a menina 
E a sua volta trinta e três 
Trinta e três homens ruins 
E mais uma sociedade inteira, te culpando, 
Apenas por ter o órgão errado entre as pernas
Moça, entendo que nasceu assim

Trinta e três, 
Trinta e três e nenhum homem bom 
Reflexo da sociedade, espelho quebrado
Mil pedaços espalhados, essa é a sua alma agora
Mas estamos contigo, menina 
A culpa não é tua.

Trinta e três, 
Esse é número de culpados
Culpados por acabarem com tua vida 
Desculpa, por não ter impedido
Por não ter conseguido te salvar
Por deixar que isso tenha acontecido 

Me desculpa
Não consigo sentir sua dor
Minhas noites em claros não mudarão o que aconteceu
Fui violada contigo, mas só você ficou com a pior parte
Me desculpa, menina
Me desculpa, meninas, mulheres 

Me Desculpa 
Por não ter lutado o suficiente 
Por sentir medo, 
Por poder apenas ouvir e secar suas lágrimas 
Mas a luta continua, e vamos juntas 
Cada uma de nós, que já fomos meninas 

Hoje, não fui eu,nem você, nem a Maria, 
Mas foi alguém e amanhã quem terá sua alma destruída?

0 comentários: