Critica: O que há de estranho em mim

18:42:00 Eloísa Cardozo 0 Comments



    "Ao internar a filha numa clínica, o pai de Brit acredita que 
está ajudando a menina, mas a verdade é que o lugar só lhe faz mal.
 Aos 16 anos, ela se vê diante de um duvidoso método de terapia, 
que inclui xingar as outras jovens e dedurar as infrações 
alheias para ganhar a liberdade. Sem saber em quem confiar e 
determinada a não cooperar com os conselheiros, 

Brit se isola. Mas não fica sozinha por muito tempo.
 Logo outras garotas se unem a ela na resistência àquele modo de vida hostil.
 V, Bebe, Martha e Cassie se tornam seu oásis em meio ao deserto de opressão. 
Juntas, as cinco amigas vão em busca de uma forma de desafiar o sistema, 
mostrar ao mundo que não têm nada de desajustadas 
e dar fim ao suplício de viver numa instituição que as enlouquece."


     Essa semana eu acabei de ler o livro "O que há de estranho em mim" da autora Gayle Forman e que foi publicado, recentemente, aqui no Brasil pela editora Arqueiro, e hoje eu vim fazer uma breve critica desse livro tão lindo. 
     Tenho que admitir que eu não estava esperando quase nada desse livro, pois embora a capa, o titulo e a temática tenham me atraído bastante, a autora me decepcionou bastante com o livro "Se eu ficar", onde eu não entrei em sintonia com a Mia, personagem principal, o que acabou prejudicando minha leitura, como já falei anteriormente, na tag Star Wars Literário. Porém me enganei feio, a autora foi excelente na abordagem do tema o que embora seja bem comum em livros adolescentes e eu goste, dificilmente me agradam de verdade, por acabar achando alguns um pouco vazios e superficiais.            
      Acredito que temas como depressão, suicídio, distúrbios de qualquer tipo e outras doenças assim devem ser tratadas com seriedade e Gayle conseguiu. O que há de estranho em mim é muito mais do que um livro sobre adolescentes problemáticos, o livro trás situações bem reais onde as garotas do livro não são levadas a sério por serem jovens e problemáticas demais.
    O livro também trás temas como: lutar pela sua justiça e liberdade, abusos físicos e psicológicos e também como enfrentar seus medos, mas principalmente e acredito que seja o tema central, a importância da amizade, e da abnegação e como essas duas coisas quando trabalhadas juntas podem salvar vidas. 
     Esse livro entrou para os meus favoritos e não ficaria tranquila se não falasse um pouco dele aqui pois trata-se de um assunto, que temos, a cada dia mais, que debater. Livros assim nos ajudam a enxergar com mais clareza como é se sentir como aquelas garotas se sentiam, e ainda acho que não é o suficiente, pois só quem passa por essas doenças sabe como é se sentir assim. Porém ao ler o livro a empatia pela causa foi instantânea e por isso acredito que todos deviam ler este livro. Não é só um drama adolescente, é um livro que com certeza mexeu muito comigo. Profundo, engraçado e lindo.
     Me emocionei muito lendo esse livro e amei, e você que já leu, o que achou? <3


0 comentários: