Primeiro passo aos sonhos

11:15:00 Eloísa Cardozo 0 Comments

Dia 1 - Descreva um lugar

    Sinto-me tão em paz, a calmaria mesmo em dias de movimento, pessoas passando, indo e vindo, atrasadas, apresadas, esquecem de olhar para os lados, ver o que meus olhos apaixonados veem. Sentir o que meu coração distraído sente. Paz. 
      Em meio as árvores, os bancos e o barulho de água, pessoas sorriem, brincam e conversam. Tenha chuva ou sol, seja frio ou calor, o ambiente sempre me aquece a alma, embora seja sempre palco para ventos frios e úmidos. Culpa da natureza, que presenteou o lugar com o que a de mais poético em seus feitos, árvores, de todos os tipos, por todo lado, altas ou baixas, mas todas carregadas com vida, que podemos encontrar nos cantos dos pássaros que fazem delas seu lar. 
      Tão romântico, tão natural e inspirador, e ao mesmo tempo o pesadelo de estudantes num final de semestre, é sim, talvez seja proposital, esse ambiante acolhedor na universidade e quer saber, deu muito certo, é o local onde sonhos começam a se realizar, algumas dificuldades aparecer, e a pergunta " Oh meu Deus, quem eu sou?" mas sabe quando a aula acaba, aquele ambiente está lá, te esperando, acolhendo, te abraçando em forma de vento e a paz volta, ah, os sorrisos são inevitáveis e me sinto feliz. Me faz acreditar que tudo logo vai ficar bem.
       Me pergunto se outras pessoas já repararam a beleza do lugar, se já sentiram como eu me sinto quando estou lá, uma criança na cama elástica, ou se só eu vejo beleza em coisas tão simples, com apenas valor sentimental, como aquelas árvores e seus habitantes com seus shows de cantoria.  Me pergunto se outras pessoas também sonham acordadas ao se sentar em um daqueles bancos brancos de praça, em frente ao chafariz com a água trazendo companhia melódica a música dos pássaros. Ou será eu sonhadora demais? 

     

0 comentários: